Entenda nossa paixão pelo café!

Ribeirão Preto ainda mantém 65 fazendas do ciclo do café.

Atualizado: 30 de Ago de 2018


Escondidas em meio à avalanche de cana-de-açúcar, 65 fazendas de Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) ainda guardam características do tempo áureo do café, como casa sede, tulha, terreiro, capela e colônia.

Além de manter a história da formação econômica da cidade, as propriedades contam com moradores que ali nasceram e nunca viveram na área urbana do município – um dos mais populosos do Estado, com 658 mil pessoas.

São filhos de ex-colonos e, possivelmente, a última geração de pessoas que nasceram, cresceram, constituíram famílias e ainda vivem nas fazendas, erguidas entre o fim do século 19 e início do 20.

Os dados fazem parte de pesquisa que resultou no livro e documentário “Memórias dos Cafezais: A Vida nas Fazendas”, lançado na última sexta (26) em Ribeirão.

O projeto é de autoria de cinco pesquisadoras do IPCCIC (Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais). As fazendas, todas inseridas dentro do perímetro atual do município, foram mapeadas entre 2011 e 2013.

Segundo a arquiteta Ana Carolina Gleria, as propriedades foram georreferenciadas tendo como base um mapa da década de 1920.

As tulhas (galpões para armazenamento dos grãos) das fazendas Serra e Iracema, por exemplo, que foram consideradas grandes núcleos produtores de café, estão completamente abandonadas.

Já na fazenda Cruzeiro, antiga Pau Alto, apenas a casa sede foi demolida. Uma vez por mês ainda há missa na capela, que ganhou ar-condicionado. “Não dá para negar a comodidade”, disse Antonio Tomaz, 56, que mora na fazenda desde criança.

De acordo com as pesquisadoras, a preservação das fazendas está intimamente associada ao uso delas.

A Santa Luzia, por exemplo, deu espaço ao atual Restaurante da Tulha e é usada como pesqueiro, restaurante, espaço de eventos e também habitação.

Mas a riqueza visual das fazendas está nos pequenos detalhes do passado. A fachada da sede da São Sebastião do Lajeado, por exemplo, ainda conta com ornamentos feitos de madeira.

Já a varanda da sede da fazenda Santa Rosa tem os ladrilhos originais, enquanto que, na Boa Visto, os azulejos franceses ainda compõem o cenário da cozinha.

IDEALI HOTEL

Rua José Roberto Vittorazzi, 80 - Nova Aliança

CEP: 14026-575 - Ribeirão Preto/SP

© 2018 IDEALI HOTEL.

FOUR MKT DESIGN